Arenas das Empresas, Investimentos

Fundos captam R$ 60 bi no ano com menor competição dos CDBs; ações lideram ganhos

fundos_dolar_juros_poupança_caderneta_investimentos

Os fundos de investimentos terminaram fevereiro com uma captação líquida de R$ 20 bilhões, mantendo a tendência de janeiro, quando entraram nas carteiras mais de R$ 40 bilhões. Em apenas dois meses, os fundos acumulam aplicações de R$ 61,111 bilhões, superando com folga os R$ 37 bilhões do primeiro trimestre do ano passado, segundo dados da Associação Brasileira da Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima).

Grande parte dessa captação foi para fundos de renda fixa, que responderam por R$ 10 bilhões no mês de fevereiro e R$ 45,5 bilhões no ano. Os fundos de previdência captaram R$ 3,025 bilhões em fevereiro e acumulam R$ 5,473 bilhões no ano. E os multimercado receberam R$ 2,928 bilhões no mês passado e R$ 10,585 bilhões no ano. Até os fundos de ações voltaram a receber aplicações, com R$ 1,043 bilhão em fevereiro, tornando o saldo positivo no ano em R$ 589 milhões, reflexo da alta rentabilidade das carteiras acompanhando a alta da bolsa.

Parte dessa forte captação neste início de ano pode ser explicada pelos fundos poder público, como são chamadas as carteiras criadas para governos estaduais e municipais e que recebem neste trimestre os valores de impostos sobre imóveis e veículos.

Menor competição dos CDB

Mas há também uma novidade neste ano: a menor competição dos papéis de bancos. “Hoje os bancos não precisam de dinheiro pois não estão emprestando muito por causa da recessão”, explica Ricardo Mizukawa, presidente do Comitê de Fundos de Investimentos em Direitos Creditórios (Fidcs) da Anbima e diretor da Bradesco Asset Management (Bram).

Com muito dinheiro em caixa e a maior cautela para emprestar e a própria procura menor por parte de empresas e pessoas, os bancos não precisam pagar taxas altas em seus CDBs ou em letras de crédito imobiliário (LCI) ou do agronegócio (LCA). “Hoje dificilmente um cliente, mesmo de grande porte, consegue um CDB que pague 100% do CDI num banco grande, e aí alguns fundos se tornam mais vantajosos, especialmente para pequenas empresas”, explica Mizukawa.

Já com relação aos fundos de ações, ele teme o impacto do comportamento do mercado sobre os investidores. “A forma como o mercado subiu, de repente, é muito ruim para o investidor de varejo, que perdeu os ganhos, agora vê a rentabilidade do passado e pode entrar no momento em que o mercado se ajusta para baixo”, diz.

Ações lideram ganhos no ano e em fevereiro

Em fevereiro, os fundos de ações continuarem liderando os ganhos, acompanhando a alta do Índice Bovespa, de 3,08% no mês e 10,68% no ano. Os fundos de ações de empresas menores, as small caps, foram destaque, com 5,09% de ganho. Dividendos também foram bem em fevereiro, com 4,60% no mês.

Já nos fundos de privatização, as carteiras de papéis da Petrobras perderam 1,51% em fevereiro, mas ainda acumulam 101,26% em 12 meses. Os da Vale ganharam 1,57% no mês passado e acumulam 144,85%.

Multimercados, ganhos com juros e dólar

Os multimercados macro, que buscam antecipar os movimentos dos mercados, também foram destaque em fevereiro, com ganhos de 2,40% na média. Eles souberam tirar vantagem da queda dos juros e seu impacto sobre os papéis do governo, especialmente as NTN-B, que tiveram forte valorização no mês, assim como da queda do dólar.

A alta das NTN-B, papéis longos do Tesouro corrigidos pela inflação mais juros reais, beneficiou também os fundos renda fixa de duração alta, ou seja, de longo prazo, que renderam na média 1,43% em fevereiro. Já os cambiais sofreram com a queda da moeda americana, com uma perda de 1,22% no mês.

Confira abaixo o desempenho e a captação dos principais tipos de fundos do mercado.

 

 

Rendimento (em %)
Tipos Semana Fevereiro 2017 12 meses
Renda Fixa Simples 0,20 0,75 1,70 12,22
RF Duração Baixa Soberano 0,24 0,87 1,96 13,80
RF Duração Baixa Grau de Invest. 0,25 0,89 2,00 14,08
RF Duração Média Grau de Invest. 0,26 0,93 2,07 14,21
RF Duração Alta Grau de Invest. 0,48 1,43 2,63 15,14
RF Duração Livre Grau de Invest. 0,29 1,02 2,18 13,97
RF Duração Livre Crédito Livre 0,32 1,09 2,26 13,32
Ações Indexados -1,53 3,10 10,51 52,74
Ações Índice Ativo -0,83 3,93 11,24 46,88
Ações Valor / Crescimento -0,74 2,98 8,54 38,63
Ações Small Caps -0,41 5,09 15,31 39,89
Ações Dividendos -0,45 4,60 10,94 39,84
Sustentabilidade/Governança -1,49 3,46 7,72 27,92
Ações Livre -0,51 3,83 9,96 38,90
Ações Investimento no Exterior -0,41 3,01 5,17 11,85
Multimercados Dinâmico -0,17 1,92 4,40 18,01
Long and Short Neutro 0,35 0,70 2,66 21,59
Long and Short Direcional 0,14 1,51 4,49 22,74
Multimercados Macro 0,48 2,40 4,55 22,15
Multimercados Livre 0,42 1,63 3,21 13,98
Multimercados Juros e Moedas 0,35 1,14 2,36 14,68
Investimento no Exterior 0,49 1,39 2,21 2,00
Cambial 0,57 -1,22 -3,96 -19,92

 

Referências
Ativos Semana Fevereiro No ano Em 12 meses
Dólar 0,14 -0,89 -4,90 -22,12
Ibovespa -1,60 3,08 10,68 55,78
CDI 0,24 0,87 2,00 13,92

 

 

Captação R$ milhões
Tipos Semana Fevereiro 2017 12 meses
Renda Fixa Simples 99,2 366,4 644,1 1.546,2
Renda Fixa Duração Baixa Soberano -11.458,8 9.547,1 19.197,5 10.945,3
RF Duração Baixa Grau de Invest. -9.031,6 -8.663,8 -206,0 34.905,9
RF Duração Média Grau de Invest. -177,5 1.412,5 4.375,0 7.146,2
RF Duração Alta Grau de Invest. 46,2 189,1 4.260,7 7.478,5
RF Duração Livre Grau de Invest. -843,8 6.379,9 12.465,4 12.175,8
RF Duração Livre Crédito Livre -134,9 -10,8 411,8 1.287,5
Ações Indexados -41,5 75,4 53,0 488,8
Ações Índice Ativo 62,4 251,3 387,1 2.082,0
Ações Valor / Crescimento 67,9 244,5 298,2 -1.116,3
Ações Small Caps -5,7 8,2 -5,5 -211,1
Ações Dividendos 35,6 92,7 -0,6 -117,0
Ações Sustentabilidade / Governança -49,6 -102,9 -115,8 -255,7
Ações Livre 121,7 508,5 98,0 -975,7
Ações Investimento no Exterior 56,7 5,4 -7,0 -217,8
Multimercados Dinâmico -29,0 -1.260,1 -1.291,4 -10.717,8
Long and Short Neutro 34,4 18,0 265,6 1.206,4
Long and Short Direcional 69,9 205,9 838,4 966,6
Multimercados Macro 309,7 1.454,8 6.894,5 12.038,9
Multimercados Livre -887,0 740,7 2.079,0 -19.607,6
Multimercados Juros e Moedas -63,0 207,3 1.574,0 681,6
Investimento no Exterior 745,6 1.568,4 374,9 51.366,6
Cambial 7,3 -47,7 -5,6 -1.779,3
Outros -2.911,8 7.528,0 8.525,8 65.431,0
Total Doméstico -23.977,7 20.719,0 61.111,1 174.749,1

 

Fundos de Ações Privatização (%)
Mês FMP Petrobrás FMP Vale
fev/16 5,94 21,32
mar/16 44,34 28,06
abr/16 24,65 29,75
mai/16 -23,32 -27,83
jun/16 12,9 14,22
jul/16 21,54 13,54
ago/16 5,08 -8,55
set/16 2,59 4,99
out/16 22,94 23,79
nov/16 -1 26,92
dez/16 -8,37 -8,01
jan/17 -4,53 25,08
fev/17 -1,51 1,57
Acumulado 12 meses 101,26 144,85

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo