Arena Renda Fixa, Debêntures

Prazo para reservar debêntures isentas da CCR Autoban termina hoje

ccr_autoban_rodovia_estrada_serviços

Termina hoje o prazo para o investidor reservar debêntures de infraestrutura da CCR Autoban. O papel tem cinco anos de prazo, juros semestrais e isenção de imposto de renda para pessoas físicas. Serão oferecidos R$ 600 milhões, com rentabilidade atrelada ao papel corrigido pela inflação do Tesouro, a NTN-B 2022, com um adicional máximo de 0,20% ao ano. A expectativa é que, como a empresa é conhecida, a procura seja grande. Por isso, a recomendação é que o investidor peça uma taxa um pouco mais baixa, equivalente a NTN-B menos 0,3%, sugere Fernando Meibak, da Sunrise Investimentos. Se o desconto final for menor que esse 0,3%, o cliente levará a taxa definida na operação, portanto, maior. Já se o desconto for maior, 0,4%, ele ficará de fora.

Mesmo com um desconto de 0,3%, o ganho será interessante para o investidor, diz Meibak, lembrando que hoje a NTN-B 2022 paga cerca de 5,50% ao ano mais IPCA. Com o desconto, o papel pagaria 5,20% ao ano mais IPCA, mas sem o imposto de renda que incide sobre a NTN-B, e que pode ir de 22,5% até seis meses a 15% acima de 2 anos. Como o papel vai pagar o primeiro rendimento daqui 12 meses, a alíquota seria de 20%, o que aumenta a vantagem da debênture em relação ao papel do Tesouro.

A CCR Autoban faz parte do Grupo CCR, que tem como acionistas a Camargo Corrêa e a Andrade Gutiesses, com 14,86% cada, e o Grupo Soares Penido, com 15,05%. Outros 55,23% estão no mercado.

A empresa tem forte geração de caixa e é dona de algumas das principais concessões de rodovias em regiões importantes, como a Anhanguera-Bandeirantes. O rating da emissão é AA+.

O investidor deve levar em conta, porém, que o papel não conta com garantia, como ocorre com papéis emitidos por bancos, e que são garantidos pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC) até R$ 250 mil. O pagamento dependerá da empresa, por isso é importante que ela seja sólida e com bom histórico de pontualidade.

Outro cuidado é com a liquidez. Como não há um grande mercado secundário de debêntures, pode ser difícil para o investidor resgatar o dinheiro antes do fim do prazo. Por isso, o ideal é que sejam aplicados somente recursos que poderão ficar disponíveis por cinco anos.

As reservas terminam hoje, mas a liquidação financeira, ou seja, o pagamento, será em 28 de julho.

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo