Arena Renda Fixa, Títulos Privados

Bradesco e BB cortam juros do crédito após queda da Selic; mas não se anime muito…

bradesco_agencia_banco

O Bradesco e o Banco do Brasil (B) anunciaram hoje a redução das taxas de juros de suas principais linhas de crédito para pessoas físicas e jurídica, acompanhando a decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) de hoje, que cortou a taxa Selic em 0,75 ponto porcentual, de 13,75% para 13%, surpreendendo o mercado. No Bradesco, as novas condições valem a partir de segunda-feira, 16 de janeiro, em toda a rede de agências, informou o banco.

Mas ninguém deve se animar demais e correr se endividar. O corte é de poucos décimos de ponto percentual, aproximadamente 0,06 ponto, e os juros permanecem bastante elevados, até proibitivos. No Bradesco, os juros máximos do cheque especial cairão de 13,55% ao mês para 13,49%. Mais significativo foi o corte de 4 pontos percentuais nos juros do crédito rotativo do cartão no BB, mas as demais linhas tiveram cortes parecidos com os do banco privado.

Para os clientes pessoa física, entre as linhas que tiveram redução no Bradesco, a de crédito pessoal teve sua taxa mínima reduzida de 2,84% para 2,78% ao mês, e a máxima de 7,78% para 7,72% ao mês. Na modalidade crédito direto ao consumidor (CDC) veículos, a taxa mínima passou de 1,65% para 1,50% ao mês e a máxima, de 3,66% para 2,99% ao mês. A taxa máxima do cheque especial passou de 13,55% para 13,49% ao mês.

O Bradesco informou que várias linhas de financiamento para pessoa jurídica também tiveram redução. Entre elas, a de capital de giro para micro e pequenas empresas, que teve sua taxa mínima reduzida de 2,10% para 2,04% ao mês, e a máxima de 4,27% para 4,19% ao mês. Na modalidade CDC Veículos, a taxa mínima passou de 1,65% para 1,59% ao mês e máxima de 3,62% para 2,99% ao mês. A taxa mínima da conta garantida, espécie de cheque especial das empresas,  passou de 4,24% para 3,98%.

O Bradesco anunciou que todo o portfólio de cartões de crédito Bradesco, pessoa física e jurídica, também terá redução das taxas de juros do rotativo em 6 pontos-base, o que equivale a 0,06 ponto percentual.

BB reduz em até 4 pontos juro do cartão de crédito

O Banco do Brasil anunciou também hoje a redução de taxas de juros em várias linhas de crédito para pessoas físicas e jurídicas, que também passam a valer apenas a partir de segunda-feira. As reduções, segundo o banco, ocorreram na maior parte das linhas, sendo que em cinco delas o ajuste foi maior do que o impacto da redução da Selic, de acordo com a estratégia comercial do BB.

A maior redução, de 4 pontos percentuais, será no rotativo do cartão de crédito, já antecipando parte dos efeitos das medidas que serão implementadas em abril pelo governo. No cheque especial, a redução foi de 0,09 ponto percentual ao mês.

Para pessoa jurídica, em três linhas, a redução foi de 0,25 ponto percentual ao mês: desconto de cheques, antecipação de crédito ao lojista e desconto de títulos.
Para Paulo Cafarelli, presidente do BB, “esse primeiro passo do sistema financeiro é uma contribuição fundamental para o atual momento do país, visto que o crédito tem um efeito multiplicador importante para retomada da economia”. Para Caffarelli, a redução dos juros contribui para a retomada da confiança, o que é determinante para deslanchar os projetos de infraestrutura e ajudar o Brasil a crescer nos próximos anos.

Artigo AnteriorPróximo Artigo