Arena Especial, Notícias do dia

Morre ex-presidente da CVM Luiz Leonardo Cantidiano

cantidiano

O ex-presidente da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) Luiz Leonardo Cantidiano morreu no sábado, aos 68 anos, no Rio, vítima de câncer no intestino. Advogado e especialista em direito societário, Cantidiano comando a CVM de 2002 a 2004, durante o turbulento início do primeiro governo de Luiz Inácio Lula da Silva. Foi um dos fundadores do escritório Motta Fernandes Rocha Advogados e ficou lá de 1980 até 2016.

Em 2016, Cantidiano abriu seu próprio escritório, que leva seu nome e tem como sócios seus filhos e alguns colegas com Eli Loria.

Extremamente solícito, Cantidiano atendia a todos com uma paciência e uma jovialidade sem iguais. No início de agosto, consultado sobre uma entrevista para o Portal do Pavini, ele pediu alguns dias para realizar um tratamento médico. Não conseguiu vencer a doença, que enfrentava há 8 anos, e que não o impediu de trabalhar até os últimos dias de vida e atender a todos que o consultavam.

Foi consultor jurídico do grupo que idealizou o Novo Mercado da Bovespa, hoje B3, e referência em governança corporativa. Durante sua gestão na CVM, regulamentou os fundos de participações em empresas fechadas, os private equities, os fundos de securitização, os formadores de mercado ou market makers, que negociam papéis em bolsa para determinadas empresas para aumentar sua liquidez e a Instrução 400, que regulamentava as ofertas públicas iniciais (IPO) de ações no mercado.

Cantidiano formou-se pela Universidade do Estado da Guanabara e foi o primeiro colocado no primeiro concurso para advogados da CVM, em 1978, mas preferiu continuar como advogado independente. Participou do Conselho de Administração da Bolsa do Rio e do Conselho da BNDESPar, empresa de participações do BNDES. Foi ainda presidente do Council of Securities Regulators of the Americas (COSRA).

A CVM divulgou nota lamentando a morte de um de seus principais colaboradores:

“É com pesar que a CVM recebeu neste domingo, 20 de agosto de 2017, a notícia do falecimento do ex-presidente desta Autarquia Luiz Leonardo Cantidiano.

Cantidiano participou de momentos importantes da trajetória da CVM. Em 1978, foi aprovado em primeiro lugar no primeiro concurso para advogados desta instituição. Atuou como diretor da CVM e esteve, ainda, a frente da Autarquia, presidindo a entidade, entre os anos de 2002 e 2004.

A CVM deixa aqui registrado o seu agradecimento por todo o competente e dedicado trabalho de Luiz Leonardo Cantidiano não apenas junto a esta Autarquia, mas também para o desenvolvimento do mercado de capitais em nosso país.

Aos familiares e amigos, os nossos mais sinceros sentimentos.”

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo