Arena Especial, Indicadores

Mercado reduz projeção do IPCA para 4,06% este ano e 4,39% em 2018; inflação segue favorável

bc_banco_central_juros_copom_selic

O mercado revisou para baixo suas projeções para a inflação deste e do próximo ano, segundo as estimativas coletadas até o dia 13 de abril e divulgadas há pouco pelo Relatório Focus do Banco Central (BC). As expectativas para o IPCA, indicador oficial de inflação usado pelo BC em suas metas, caíram de 4,09% para 4,06% para 2017 e de 4,46% para 4,39% para 2018. Já, a mediana das projeções para o crescimento do PIB recuou de 0,41% para 0,40% para este ano e seguiu em 2,50% para 2018.

A mediana da taxa Selic permaneceu em 8,50% para o final de 2017 e de 2018. Por fim, a mediana das expectativas para a taxa de câmbio foi mantida em R$ 3,23 e passou de R$ 3,37 para R$ 3,40 para o final deste e do próximo ano, respectivamente.

As projeções acompanham o comportamento dos preços, como mostra o IGP-10, divulgado hoje, e que surpreendeu com uma deflação acima do esperado, de 0,76% em abril. O índice foi puxado para baixo pelos preços no atacado, o que deve impactar os preços no varejo nos próximos meses, reduzindo a pressão sobre o IPCA. Neste semana, outro indicador importante, o IPCA-15, deve reforçar a tendência de descompressão da inflação e abrir caminho para novas baixas dos juros básicos, com pelo menos mais um corte de 1 ponto percentual em maio.

O Departamento Econômico do Bradesco espera uma alta de 0,30% do IPCA-15 de abril, a ser conhecido na quinta-feira, com seus grupos apresentando elevações abaixo da sazonalidade do período, como mostrou o IGP-10.

O banco lembra ainda que amanhã ocorre a divulgação da Ata do Copom, na qual o BC poderá trazer detalhes adicionais relativos à sua última decisão de acelerar o corte dos juros de 0,75 ponto percentual para 1,0 ponto, ou de 12,25% para 11,25% ao ano. “Mais importante, contudo, serão as sinalizações relacionadas à extensão do ciclo e ao ritmo dos próximos cortes”, diz o banco, que recomenda também atenção nesta semana à apresentação do parecer do relator da reforma da previdência, que ocorrerá amanhã.

Artigo AnteriorPróximo Artigo
Receba nossas novidades no seu e-mail.
Enviar