Arena Especial, Notícias do dia

Fique de olho: China cresce mais; minério cai 3%; feriado na Europa, Oi, Petrobras, Carne Fraca

China_yuan_dinheiro

China cresce mais que o esperado

Em linha com o sugerido pelos indicadores conhecidos ao longo dos últimos dias, o crescimento da economia chinesa seguiu firme no primeiro trimestre deste ano, em resposta à expansão de crédito iniciada no começo do ano passado, que deu sustentação aos investimentos e à produção industrial. Assim, o PIB cresceu 6,9% nos primeiros três meses deste ano em relação ao mesmo período do ano passado, superando as expectativas (6,8%) e a expansão registrada no quarto trimestre de 2016 (6,8%). Considerando a variação trimestral, entretanto, houve desaceleração do crescimento, de 1,7% para 1,3%, entre o quatro trimestre do ano passado e o primeiro deste ano. Para tanto, a produção industrial avançou 7,6% em março, acelerando ante a alta de 6,3% registrada no primeiro bimestre e superando o consenso das expectativas do mercado (6,3%). Os investimentos em ativos fixos, na mesma direção, mostraram elevação de 9,2% no acumulado deste ano, acima do esperado (8,8%), após elevação de 8,9% dos dois primeiros meses do ano. Os investimentos no setor imobiliário seguiram em crescimento, ao passo que as inversões em infraestrutura apontaram para alguma moderação. As vendas do varejo, por sua vez, cresceram 10,9%, superando as expectativas (9,7%) ante expansão de 9,5% verificada em janeiro e fevereiro. Dessa forma, a meta de crescimento do PIB de 6,5% será alcançada neste ano e o risco, por ora, é de alta, avalia o Departamento Econômico do Bradesco. “ De todo modo, entendemos que ao longo dos próximos trimestres, a economia chinesa deverá mostrar alguma moderação, respondendo à política monetária mais prudente, alinhada a sinalização dada pelo governo nos últimos meses”.

Minério de ferro recua mais 3,54%, para US$ 66,25

Os preços do minério de ferro voltaram a cair hoje na China. No porto de Qingado, a tonelada do minério caiu 3,54%, para US$ 66,25, apesar do crescimento acima do esperado da economia chinesa. O mercado de commodities está em baixa em meio à tensão envolvendo a Coreia do Norte e os Estados Unidos, que aumento no fim de semana com um teste norte-coreano de míssil que fracassou e as trocas de ameaças entre autoridades dos dois países.  O feriado de Páscoa na Europa, que continua hoje, também deve reduzir os volumes e as oscilações das matérias primas. Os preços do petróleo são negociados em baixa, após os dados mostrarem que o número de perfurações de poços nos Estados Unidos continua crescendo. As commodities agrícolas operam em alta, com exceção do milho e do açúcar.  Os metais não são negociados hoje em Londres devido às comemorações da Páscoa.

Bolsas na Europa fechadas hoje por conta da Páscoa

As Bolsas europeias ficam fechadas nessa segunda, comemorando a Páscoa, o que deve reduzir os volumes nos mercados mundiais. O Índice da Bolsa de Xanghai fechou em queda de 1,58%, mesmo com os dados mais fortes da economia Chinesa, pressionado pela queda nas commodities. No Japão, o principal índice acionário, o Nikkei, fechou perto da estabilidade com leve alta de 0,11%, com as tensões entre EUA e Coreia do Norte ainda preocupando os mercados, em meio à visita do vice-presidente americano à Seul, capital da Coreia do Sul.

Vice de Trump diz que EUA estão prontos para enfrentar Coreia do Norte e aumenta tensão

O vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, afirmou nesta segunda-feira em Seul que a Coreia do Norte “faria bem não testando a determinação” de Donald Trump e lembrou que Washington ordenou ataques recentemente na Síria e no Afeganistão. As informações são da Agência EFE. “Derrotaremos qualquer tipo de ataque e enfrentaremos qualquer provocação nuclear ou de mísseis com uma resposta surpreendente”, disse Pence após se reunir hoje em Seul com o presidente em exercício sul-coreano, Hwang Kyo-anh, no segundo dia de sua visita ao país asiático. A viagem do número dois do governo dos EUA à Coreia do Sul acontece horas depois de um novo teste de lançamento de um míssil realizado na véspera pelo regime de Kim Jong-un. O teste falhou e o míssil explodiu após ser disparado. Pence destacou que a “era da paciência estratégica” de Washington com Pyongyang acabou com a chegada de Trump à Casa Branca e lembrou que no último ano o regime norte-coreano realizou dois testes nucleares ilegais e vários lançamentos de mísseis. “Queremos chegar [a uma solução para a atual crise] por meios pacíficos. Ainda assim, todas as opções estão sobre a mesa”, advertiu o vice-presidente americano em referência à via militar. “Todas as futuras decisões sobre as políticas em relação ao Norte serão tomadas com uma estreita cooperação e com base em nossa aliança”, disse.

Produção de petróleo cai em março com paradas de plataformas

A produção média de petróleo e de gás natural no país foi 3% inferior a de fevereiro, principalmente por conta de paradas para manutenção na plataforma FPSO Cidade de Angra dos Reis, no pré-sal da Bacia de Santos, e na P-37, na Bacia de Campos. A parada no FPSO de Angra também justifica a queda mensal de 2% na produção de petróleo e gás natural na camada do pré-sal. Já na comparação com março de 2016, a produção no pré-sal aumentou 36%, em razão da entrada em operação de duas FPSO, Saquarema e Caraguatatuba, e da maior produção no FPSO Cidade de Maricá. No exterior, a produção de petróleo saltou 4% frente ao mês anterior, sobretudo pela retomada na produção nos campos de Lucius e Hadrian South, nos Estados Unidos. Sem grandes surpresas, a corretora Coinvalores acredita que esses dados devem trazer influência marginalmente positiva para os papéis da Petrobras, amenizando os impactos derivados do imbróglio político que aflige o país.

Anatel adia planos de intervenção na Oi

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) resolveu “frear” as expectativas do mercado em torno da intervenção imediata na Oi. Agora, o plano é aguardar a assembleia de credores no âmbito do processo de recuperação judicial, que deve ocorrer apenas em agosto ou em setembro deste ano, para definir se intervém ou não na operadora de telefonia. Em entrevista ao jornal Valor Econômico, o presidente da agência reguladora, Juarez Quadros, alertou sobre os riscos de que a União seja responsabilizada judicialmente por não permitir que acionistas e credores esgotem todas as possibilidades de selar um acordo. A entrevista, assim como a própria demora na publicação da medida provisória que trata do tema, deverão deixar pressionadas as ações da Oi em bolsa, acredita a corretora Coinvalores, uma vez que as perspectivas criadas pelos investidores com a possibilidade da intervenção federal na operadora e a expressiva valorização dos ativos da Oi desde então, abrem espaço para a realização de lucros nesse novo momento de incerteza. Já a XP diz que não recomenda a ação da Oi e diz que sua opção no setor é a ação da Vivo/Telefônica.

PF indicia 63 na Operação Carne Fraca, incluindo executivos da JBS e BRF

No sábado, dia 15/04, a Polícia Federal indiciou 63 alvos da Operação, por crimes de corrupção, concussão, prevaricação, formação de organização criminosa e crime contra a saúde pública. Os alvos continuam sendo os funcionários do Ministério da Agricultura, no Paraná e Goiás, além de donos de frigoríficos e empresas de alimentos processados e executivos, entre eles nomes de executivos da JBS e da BRF. As duas empresas se pronunciaram ao mercado esclarecendo que não compactuam com qualquer desvio de conduta de seus funcionários e tomarão as medidas cabíveis. “No entanto, essa notícia é bastante negativa para as companhias do setor, principalmente para as duas empresas que estão sendo investigadas”, diz a Coinvalores. “Desta forma, mantemos nossa recomendação de cautela para os papéis das empresas JBS e BRF”. Já a Guide Investimentos vê impacto neutro sobre o mercado.

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo
Receba nossas novidades no seu e-mail.
Enviar