Arena Especial, Indicadores

Com Petrobras, Ibovespa sobe 1% e volta aos 68 mil pontos; dólar e juros caem

Businessman in a headset looking at the statistics of stock exchange, view over the shoulder

O Índice Bovespa fechou em alta de 1,01%, aos 68.221 pontos. O destaque de alta foi  a Petrobras, que divulgou ontem seu resultado do primeiro trimestre com um lucro de R$ 4,4 bilhões.

As ações preferenciais (PN, sem voto) da estatal do petróleo subiram 4,25% e as ordinárias (ON, com voto), 3,98%. Itaú Unibanco PN, maior peso no índice, ganhou 0,96%. O banco anunciou ontem à noite a compra de 49,9% do capital da corretora independente XP por R$ 5,7 bilhões e mais R$ 600 milhões em aporte de capital. Banco do Brasil ON, que ontem também divulgou seu resultado, subiu 2,56%.

Já as ações da Vale caíram, com o papel PNA recuando 1,28% e o ON, 1,56%. A mineradora divulgou hoje que seu conselho aprovou o plano de reestruturação que permitirá sua entrada no Novo Mercado, com a troca de ações PNA por ON e a pulverização de seu controle.

Gerdau lidera quedas; JBS perde 2,9%

A maior baixa do dia no Índice Bovespa é das ações PN da Gerdau Metalúrgica, com baixa de 4,53%. Em seguida, vem a Gerdau PN, com baixa de 3,51%. Lojas Americanas PN perdeu 3,27%. A rede varejista divulgou hoje um prejuízo consolidado de R$ 132,9 milhões, 5,5 vezes maior que o do primeiro trimestre do ano passado, de R$ 23,9 milhões. A ação ON da JBS caiu 2,9% e ficou também entre as maiores quedas. A JBS sofre o impacto da operação Bullish, da Polícia Federal, que investiga o favorecimento da empresa pelo BNDES. Usiminas PNA recuou 3,27%.

Qualicorp sobe 8%

As maiores altas do Índice foram lideradas por Qualicorp ON, com 8,27%, seguida de Petrobras PN, Santander Unit, 3,62%, Petrobras e Cemig PN, 3,49%. A Qualicorp divulgou hoje um lucro líquido de R$ 111,5 milhões, uma queda de 44%, e uma receita líquida de R$ 507,1 milhões, 11,5% acima do mesmo período do ano passado.

Dólar cai e juros recuam

Já o dólar comercial fechou em baixa de 0,73%, vendido a R$ 3,125. O dólar turismo, das viagens e cartões de crédito, caiu 0,90%, para R$ 3,28.

No mercado de juros futuros da B3, os contratos de DI para janeiro de 2018 projetam taxas de 9,115%, abaixo dos 9,185% de ontem. Para janeiro de 2019, a taxa está abaixo dos 9% ao ano, projetando 8,96%, para 9,02% ontem. E, para 2021, a projeção é de 9,66%, ante 9,74% ontem.

Bolsas nos EUA caem

No exterior, os dados de vendas no varejo nos EUA vieram abaixo do esperado, com crescimento de 0,4% em abril, diante de uma projeção de 0,6%. Já as vendas sem carros, lanchonetes, combustíveis e material de construção subiram 0,2%, depois de alta de 0,7% em março.

Os dados da economia e as incertezas provocadas pela política americana seguram os mercados. O presidente Donald Trump está às voltas com uma nova turbulência, após demitir o presidente do FBI, que investigava as ligações do presidente com a Rússia.

O Índice Dow Jones caiu 0,11%, enquanto o Standard & Poor’s 500 recuou 0,15%. O Nasdaq subiu 0,09%.

Europa sobe apesar do ataque hacker

Já na Europa, as bolsas fecharam em  alta com o índice Euro Stoxx 50 ganhando 0,39%. O Financial Times, de Londres, sobe 0,66%, o DAX, de Frankfurt, 0,47% e o CAC, de Paris, 0,41%. Os mercados subiram apesar do forte impacto do ataque de hackers a várias empresas europeias, incluindo a Telefónica, na Espanha, que chegou a dispensar os funcionários enquanto tentava retomar o controle de seus computadores. Os hackers pedem € 300 por computador em Bitcoins para destravar os arquivos.

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo
Receba nossas novidades no seu e-mail.
Enviar