Arena Especial, Gestão de Patrimônio

Bancos reduzem juros do cheque especial e do crédito pessoal, diz Procon, mas taxas seguem altas

cheque_banco_pre_datado

Depois de um mês de estabilidade, os bancos voltaram a reduzir os juros do cheque especial e do crédito pessoal, acompanhando a redução da taxa básica Selic. É o que mostra pesquisa realizada pelo Procon-SP em 2 de fevereiro. Três instituições financeiras que fazem parte do levantamento diminuíram a taxa do cheque especial e, duas do empréstimo pessoal. Fazem parte da pesquisa Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Itaú, Safra e Santander.

A diminuição não é tão emocionante assim, de alguns décimos de ponto percentual, mas já indica os efeitos da redução do juro básico de 14,25% para 13% ao ano. A queda não é maior porque grande parte da taxa do crédito representa expectativa de perdas com a inadimplência, que segue alta. Por isso também as linhas sem garantia e de prazo mais curto são mais altas, pois têm também as maiores perdas.

Como as taxas continuam elevadas, segue a recomendação de evitar ao máximo o uso dessas linhas, especialmente as do cheque especial, mais elevadas. A pesquisa não leva em conta taxas promocionais oferecidas pelos bancos, que em alguns casos oferecem até 10 dias sem juros no cheque especial, vantagem que deve ser usada com cuidado pois pode levar a uma dívida indesejada e de custo alto.

No cheque especial, a taxa média dos bancos pesquisados foi de 13,56% ao mês, inferior à do mês anterior, que foi de 13,60%, representando uma queda de 0,04 ponto percentual.

A maior queda foi promovida pelo Banco do Brasil, que alterou de 13,04% para 12,95% ao mês os juros, representando uma queda de 0,09 ponto percentual. As outras quedas foram promovidas pelo Itaú Unibanco, que passou de 13,35% para 13,29%, variação negativa de 0,06 ponto, e o Bradesco, de 13,55% para 13,49%, variação também de 0,06 ponto percentual.

Nos empréstimos pessoais, a taxa média dos bancos pesquisados foi de 6,49%, 0,02 ponto percentual menor em relação a janeiro, que foi de 6,51% ao mês. As modificações foram promovidas pelo Bradesco, que reduziu de 6,67% para 6,60% ao mês os juros da linha de crédito, e Banco do Brasil, de 5,85% para 5,81% ao mês.

Abaixo, as taxas dos bancos pesquisados pelo Procon.

Bancos

empréstimo pessoal

cheque especial

Banco do Brasil

5,81%

12,95%

Bradesco

6,60%

13,49%

Caixa Econômica Federal

5,70%

13,55%

Itaú

6,43%

13,29%

Safra

5,90%

12,60%

Santander

8,49%

15,49%

Artigo AnteriorPróximo Artigo
Receba nossas novidades no seu e-mail.
Enviar