Ações, Ações na Arena

Trump diz estar com dedo no gatilho, mas bolsas sobem com inflação nos EUA

trump_acordo_Cuba_EUA_estados_unidos

A troca de ameaças entre Estados Unidos e Coreia do Norte continuou se acentuando hoje, com o presidente americano Donald Trump afirmando que as soluções militares estão em andamento e que está “locked and loded”, expressão usada para fuzis de guerra como “carregado e travado, pronto para disparar”.

A expressão, semelhante a estar com o “dedo no gatilho”, retirada de uma fala de John Wayne em um filme de guerra,  aumentou a preocupação com uma ação militar dos Estados Unidos no início desta manhã, depois das ameaças do governo de Kim Jong un de atacar a base americana na Ilha de Guam. Mas os mercados parecem ter resolvido mudar o canal hoje, concentrando-se nos dados econômicos dos EUA, especialmente a inflação, que veio abaixo do esperado.

As bolsas na Ásia fecharam em forte queda, com o Hang Seng, de Hong Kong, caindo 2,04% e o Índice da Bolsa de Xangai, 1,85%. O Kospi, da Índia, recuou 1,69%, e as bolsas na Europa, com o Índice Euro Stoxx 50 caindo 0,46%, o Financial Times, 0,74% e o CAC, de Paris, 0,75%. Somente o DAX, de Frankfurt, subia 0,10%.

Já nos Estados Unidos, apesar de toda a batalha retórica entre Trump e Kim, o mercado concentrou as atenções no índice de inflação, com o CPI, índice de preços ao consumidor, subindo apenas 0,1% em julho, abaixo do 0,2% esperado pelos analistas. Com isso, o acumulado em 12 meses subiu 1,7%, para uma estimativa de 1,8%. O preço de acomodações fora de casa, hotéis e motéis, teve queda expressiva, de 4,2%, um recorde, enquanto os preços de carros caíram 0,5% no mês, maior baixa desde 2009. Com isso, ficará mais difícil para o Federal Reserve, o banco central americano, subir os juros, o que ajuda as bolsas.

Com isso, os índices de ações americanos sobem nos mercados futuros, com o Dow Jones ganhando 0,10%, mas abaixo dos 22 mil pontos, aos 21.857 pontos, e o Standard & Poor’s 500, 0,18%. O Nasdaq já abriu em alta de 0,13%. O ouro também mostra menor pressão por proteção dos investidores, caindo 0,15% nesta manhã. Já o petróleo recua, 0,66% o tipo WTI, de Nova York, e 0,58% o Brent, de Londres, o que pode influenciar os preços da Petrobras, que ontem divulgou seu balanço.

No Brasil, o Índice Bovespa abriu em baixa e está agora recuando 0,22%, para 66.844 pontos. Os juros projetados nos contratos futuros estão em queda, com o contrato para 2018 indicando 8,17%, para 8,18% ontem, e o de 2021, 9,41%, ante 9,43% ontem. O dólar comercial está em baixa, de 0,25%, vendido a R$ 3,168.

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo