Ações na Arena, Índices

Segunda prévia do Ibovespa exclui Cesp; cinco papéis concentram 36,5% do índice

Ações na Arena_dolar

A segunda prévia da carteira teórica do Índice Bovespa, que será válido de setembro a dezembro, traz como novidade a saída da ação preferencial (sem voto) série B da Cesp. Como não há entradas, o número total de papéis da carteira, que define o principal referencial do mercado de ações brasileiro, cairá de 59 para 58 e o número de empresas, de 56 para 55. O índice tem sua carteira rebalanceada a cada quatro meses com base nos papéis com maior volume de negócios e com maior valor de mercado, buscando assim identificar as principais ações do mercado brasileiro.

Os cinco ativos que apresentaram o maior peso na composição do índice foram: Itau Unibanco PN (que aumentou sua participação no índice de 10,457% na carteira atual para 10,571% na prévia), Ambev S/A ON (subiu de 8,486% para 8,645%), Bradesco PN (subiu de 7,648% para 8,036%), Petrobras PN (aumento de 4,561% para 5,054%) e BRF SA (crescimento da fatia, de 4,187% para 4,279%). Há, portanto, um aumento da concentração do peso do índice nos cinco papéis principais, que juntos representam 36,53% do futuro Ibovespa, ou seja, mais de um terço do referencial.

A mudança nos índices é importante, pois muitos investidores locais e estrangeiros usam essas carteiras como referencial para seus investimentos, além de impactarem diretamente os fundos passivos, que reproduzem os índices, caso dos fundos com cotas negociadas em bolsa, os Exchange Traded Funds (ETF). Portanto, participar de um índice aumentar o interesse e a negociação das ações de uma empresa.

Outro índice importante muito usado pelo mercado e pelos investidores institucionais é o IBrX-100, que tem o mesmo cálculo do Ibovespa, mas seleciona cem papéis mais importantes da bolsa brasileira. Na segunda prévia, entraram no IBrX-100 as ações da Alpargatas PN, Fleury ON, Metal Leve ON e Tupi ON. Saíram Anima ON e Linx ON.

No IBrX 50, que reúne os 50 papéis mais negociados e que serve de base para o ETF PIBB11, o mais antigo do mercado brasileiro e ainda o maior, entraram Energias do Brasil ON e Rumo Logística ON e saíram Bradespar PN e Natura ON.

A BM&FBOVESPA divulga regularmente três prévias das novas composições dos índices: a 1ª prévia, no primeiro pregão do último mês de vigência da carteira em vigor; a 2ª prévia, no pregão seguinte ao dia 15 do último mês de vigência da carteira em vigor e a 3ª prévia, no último pregão de vigência da carteira em vigor. A Bolsa também divulga as carteiras dos outros índices calculados.

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo