Ações, Ações na Arena

Ibovespa cai 0,68% com realização de lucros; BM&FBovespa recua 5% com novo presidente

bovespa_bolsa_acoes_ibovespa_pregao_BM&FBovespa

O Índice Bovespa encerrou o dia em queda de 0,68%, aos 65.782 pontos, com os investidores colocando no bolso um pouco dos ganhos de ontem. O volume financeiro foi baixo, R$ 7,6 bilhões, abaixo da média do ano, de R$ 7,9 bilhões. Os destaques de alta de ontem, Petrobras e Vale, foram os de baixa hoje. Os papéis preferenciais (PN, sem voto) série A da mineradora fecharam em baixa de 2,65%, enquanto os ordinários (ON, com voto) caíram 2,37%. Já os ON da Petrobras caíram 2,51% e os PN, 3,45%.

Bancos também caíram e puxaram o índice para baixo. Itaú Unibanco PN, maior peso do Ibovespa, recuou 1,28% e Bradesco PN, 0,46%.

Outro destaque do dia foram as ações da BM&FBovespa, que lideraram as baixas do índice, com perda de 4,98% e o quarto maior volume da bolsa. Ontem, a empresa anunciou que Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) vai julgar a fusão da bolsa com a Cetip dia 22. A expectativa é que o Cade imponha restrições para a conclusão do negócio, como obrigação de prestar serviços para concorrentes que eventualmente surjam.

Finkelsztajn no lugar de Edemir

Hoje também a Coluna da Broad, da Broadcast, informou que o presidente da Cetip, Gilson Finkelsztain, deverá ser indicado presidente da companhia resultante da fusão até o fim deste mês, após aval do Cade. O conselho da bolsa deverá colocar o assunto em pauta já nas próximas reuniões, diz a notícia. Dessa forma, o atual presidente Edemir Pinto, que está no cargo desde 2008, quando houve a fusão da BM&F com a Bovespa, deve ir para o Conselho. A bolsa divulgou comunicado informando que, embora o tema da sucessão tenha sido discutido pelo Comitê de Governança e Indicação do Conselho de Administração, não houve até o momento nenhuma deliberação definitiva.

Suzano sobe 7% após perdas de ontem

As maiores altas do dia foram de Suzano Papel PNA, 6,76%, Fibria ON, 4,35%, Localiza ON, 3,72% e BR Foods ON, 3,47%. As maiores quedas, além de BM&FBovespa, foram de Usiminas PNA 3,68%, Petrobras PN, BR Malls Participações ON, 3,33%, e Gerdau Metalúrgica PN, 3,08%.

Europa sobe e EUA cai

Na Europa, as bolsas fecharam em alta, com o Euro Stoxx 50 subindo 0,90%, o Financial Times, de Londres, 0,64%, o DAX, de Frankfurt, 0,61% e o CAC, de Paris, 0,56%. O mercado se animou com a alta do minério na China e a eleição na Holanda, na qual os candidatos radicais e anti-União Europeia foram derrotados.

Nos Estados Unidos, o Índice Dow Jones recuou 0,07%, o Standard & Poor’s 500, 0,16% e o Nasdaq subiu 0,01%. O mercado acompanhou o orçamento apresentado pelo presidente Donald Trump, que prevê mais gastos militares e menos em meio ambiente.

Dólar e juros sobem levemente

No mercado de dólar, a moeda americana voltou a subir hoje diante do real, 0,12%, fechando a R$ 3,116 para venda. No mercado turismo, de varejo, a moeda caiu 2,11%, para R$ 3,24 para venda.

No mercado futuro de juros, as taxas subiram, com os contratos para janeiro de 2018 projetando 10,005% ao ano, ante 10,000% ontem. Para janeiro de 2019, a taxa subiu para 9,54%, ante 9,52% ontem. E, para 2021, a taxa subiu para 9,99%, ante 9,95% ontem.

Artigo AnteriorPróximo Artigo
Receba nossas novidades no seu e-mail.
Enviar