ETFs

Semana tem chuva de balanços, IGP-10, IBC-Br, discurso de Janet Yellen e dados da indústria e varejo

Nesta semana, os investidores devem repercutir os resultados da Petrobras, que anunciou os números do primeiro trimestre na sexta-feira após o fechamento do mercado. O lucro da empresa caiu 30% sobre o mesmo período do ano passado. Como o prazo para divulgar os balanços do primeiro trimestre termina dia 15, quinta-feira, cerca de 60 empresas devem anunciar seus dados ao longo da semana, o que pode influenciar as cotações dos papéis. Só no dia 15, 23 empresas devem divulgar seus dados, especialmente as elétricas, entre elas Eletrobrás, Cesp, Cemig, Light, Transmissão Paulista, CEEE, além da polêmica Oi, da Sabesp e da MRV.

Na agenda econômica brasileira, serão apresentados indicadores de inflação como o IPC-S e o IGP-10 de maio, além de dados da atividade, como indústria e  varejo de março.

Outro destaque é o IBC-Br de março, índice calculado pelo Banco Central (BC) que serve de prévia da variação do Produto Interno Bruto (PIB, soma de todas as riquezas produzidas pelo país) oficial. O presidente do BC, Alexandre Tombini, fará discurso em Londres amanhã.

Nos Estados Unidos, as atenções do mercado ficarão concentradas nos pronunciamentos de autoridades do Federal Reserve (Fed, banco central do país). Na quinta-feira, a presidente da instituição, Janet Yellen (foto) fará novo discurso e deve comentar a condução da política monetária no país, bem como o andamento da recuperação econômica. Na semana passada, a presidente do Fed deu declarações otimistas sobre a economia e confirmou a continuidade dos cortes nos incentivos ao mercado via recompra de títulos do mercado, mas reafirmou que a economia ainda precisa de juros baixos pois o desemprego ainda está elevado. Saem também dados de inflação, preços de importação e exportação resultado fiscal e vendas do varejo, o Índice Empire State e indicadores do setor de construção.

Na Europa, saem dados de inflação de abril e do PIB do primeiro trimestre da zona do euro.

Na China, serão conhecidos indicadores de crédito e investimento estrangeiro direto em abril.

12/05, segunda-feira

Aqui, o dia começa com a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) apresentando o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da primeira quadrissemana do mês. Às 8h30, saem os dados das estimativas do mercado pelo Boletim Focus, do Banco Central. Às 15h, o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) vai mostrar a balança comercial semanal. A empresa de consultoria Serasa Experian vai apresentar o indicador de atividade do comércio, com os resultados relativos ao Dia das Mães, a segunda melhor data do ano depois do Natal.

O Tesouro italiano, faz seu leilão de títulos.

Nos Estados Unidos, o presidente do Fed da Filadélfia, Charles Plosser, tem discurso agendado. Às 15h, o Tesouro americano mostra o resultado fiscal de abril, cuja expectativa mediana levantada pela LCA Consultores é de US$ 114 bilhões.

13/05, terça-feira

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) vai mostrar sua Pesquisa Industrial Mensal, com dados de emprego e salário do setor. Às 14h, o presidente do BC, Alexandre Tombini, tem discurso marcado em Londres. A Serasa divulga o indicador de falências e recuperações das empresas brasileiras.

Os tesouros da Espanha e da Itália fazem leilões de títulos. Na Alemanha, saem os índices de avaliação da situação atual, das expectativas e da expectativa quanto à economia.

Nos Estados Unidos, saem a confiança do pequeno empresário, as vendas no varejo e os estoques empresariais. Os presidentes do Fed de Atlanta, James Lockhart, e de Richmond, Jeffrey Lacker, têm discurso marcado para o decorrer do dia.

Na China, serão apresentados os investimentos em ativos fixos urbanos, as vendas no varejo e a produção industrial.

14/05, quarta-feira

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, participa de audiência na Comissão Fiscalizadora da Câmara. O BC apresenta o fluxo cambial semanal. A Serasa mostra a atividade do comércio e a Confederação Nacional da Indústria (CNI) divulga o indicador de coeficiente de comércio exterior.

O instituto Eurostat vai apresentar a produção industrial da zona do euro.

Nos EUA, saem os pedidos de hipotecas, os estoques de petróleo bruto, de gasolina e de derivados.

15/05, quinta-feira

O dia começa com a FGV apresentando o Índice Geral de Preços – 10 (IGP-10) e seu subíndice de Preços ao Consumidor, que mede a inflação no varejo nos 30 dias encerrados dia 10 de maio.   A consultoria LCA espera por uma alta de 0,29%. Já o Banco Fator espera por uma alta de 0,19%.

O IBGE vai divulgar, em sua Pesquisa Mensal do Comércio, as vendas no varejo brasileiro em março. Às 11h, o Tesouro Nacional faz seu leilão tradicional de LTN e NTN-F. A Federação da Indústrias de São Paulo (Fiesp) traz o nível de emprego industrial no Estado.

A agência oficial Eurostat anuncia o PIB da zona do euro e da Alemanha no primeiro trimestre, junto com os preços no varejo (IPC) de abril da região.

Nos Estados Unidos, saem os dados de atividade industrial do Índice Empire State, do Fed de Nova York. Serão conhecidos ainda os preços ao consumidor de abril, os pedidos de auxílio desemprego na semana passada, o fluxo de capital estrangeiro de março e a confiança do construtor de maio. O Fed da Filadélfia divulga sua sondagem da indústria da região. Haverá a divulgação ainda da produção industrial e a utilização da capacidade instalada no país em abril. Às 20h, a presidente do Fed, Janet Yellen, tem discurso marcado.

16/05, sexta-feira

A FGV apresenta o Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) da segunda quadrissemana de maio. A LCA Consultores espera por uma alta de 0,81%, ante uma previsão média do mercado de 0,78%.

O Banco Central vai apresentar o IBC-Br, índice que serve como prévia do PIB. A LCA espera um que o indicador fique estável no resultado mensal e suba no anual, 0,20%. O indicador é importante, pois pode influenciar as expectativas do mercado com relação à taxa de juros. Um índice mais fraco pode fazer o BC reduzir o ritmo de alta dos juros.

Sai o indicador de demanda do consumidor por crédito, da empresa de consultoria Serasa Experian.

Nos EUA, saem os indicadores de novas construções residenciais e concessão de alvarás de abril e confiança do consumidor em maio de Michigan.  James Bullard, presidente do Fed de St. Louis, tem discurso agendado para as 12h30.

Artigo AnteriorPróximo Artigo
Receba nossas novidades no seu e-mail.
Enviar