Ações na Arena, ETFs

Caixa oferecerá ETFs de Ibovespa a clientes via home broker

Ações na Arena

Os clientes da Caixa Econômica Federal poderão aplicar no fundo com cotas negociadas em bolsa (ETF) que segue o Índice Bovespa por meio do home broker da instituição, o Ação Online, informou hoje a Caixa ao lançar o investimento no mercado. Em cerimônia na Bovespa, representantes da Caixa anunciaram que o XBOV11 terá taxa de administração de 0,5% ao ano, “a mais competitiva do mercado na categoria ETF Ibovespa”. O ETF da BlackRock, o BOVA11, que também segue o Ibovespa, tem taxa de administração de 0,54%.

A menor taxa de administração de ETF, porém, é do veterano PIBB11, que cobra 0,059% ao ano e é vinculado ao índice IBrX-50, uma versão do Ibovespa. O PIBB é adminstrado pelo Itaú.

A aposta da Caixa é que a queda na taxa de juros levará os investidores cada vez mais a diversificar suas aplicações e os ETFs são uma forma simples e mais segura de entrar no mercado, pois o aplicador já compra uma carteira de ações diversificada por um preço mais baixo. Um lote de dez ETFs de Ibovespa está hoje em torno de R$ 570 reais.

Quem não tem conta na Caixa pode comprar o XBOV11 por meio de qualquer corretora, como se fosse uma ação. Além da taxa de corretagem paga na compra e na venda, há a custódia das cotas, cobrada mensalmente pela corretora. Por isso, o recomendável é aplicar mais, a partir de cem cotas ou R$ 5.700,00. Na venda, há a cobrança de 15% de imposto de renda. Os ETFs não contam com a isenção nas vendas até R$ 20 mil por mês dada no investimento direto em ações.

“Com o cenário de juros baixos, os investidores precisam ter à sua disposição maior oferta de produtos e serviços para promoverem a diversificação do portfólio”, diz o vice-presidente de Ativos de Terceiros da Caixa, Marcos Vasconcelos. “Por isso, a Caixa tem aumentado opções e reduzido custos das aplicações em fundos de investimentos”, comentou.

De olho nos fundos de pensão de Estados e municípios, muitos dos quais não têm volumes muito altos para investir, a Caixa criou também um fundo de ETFs que vai aplicar em XBOV11. Com taxa de administração de 0,5% ao ano, o fundo será destinado aos Regimes Próprios de Previdência Social (RPPS).

Artigo AnteriorPróximo Artigo
Receba nossas novidades no seu e-mail.
Enviar